Mãe e filho estão colocando restos de frutas em uma composteira doméstica.

Cuidar do nosso planeta tem se tornado uma tarefa e uma necessidade cada vez mais urgente. Isso diz sobre nossos hábitos de consumo, transporte e também sobre como descartamos o que usamos. Separar o lixo é uma tarefa essencial para o meio ambiente. 

De acordo com dados da Fiocruz (Fundação Oswaldo Cruz), uma simples garrafa de vidro pode demorar 1 milhão de anos para se decompor. Já no caso do plástico, isso pode levar até 450 anos. Latas de alumínio demoram ainda mais para se decompor, até 500 anos. 

Para evitar mais prejuízo ao planeta, o primeiro passo é justamente saber como separar o lixo corretamente e, com isso, destinar esses materiais ao descarte certo para que eles sejam reciclados. Nada de jogar mais lixo no meio ambiente. 

E no seu dia a dia, separar o lixo é uma forma de manter a organização e a higiene em casa. É muito mais fácil descartar os resíduos quando eles já estão separados por tipos e até em lixeiras diferentes. 

Lixo orgânico x lixo reciclável

É hora de começar a missão de separar o lixo de fato. E o primeiro ponto é entender o que é lixo orgânico. 

Aqui estamos falando de todo resíduo não reciclável, geralmente restos de comida, cascas de frutas e de ovos e filtro de café. Materiais orgânicos, como o lixo do banheiro, que não é reciclável e nem pode ser utilizado como adubo, por exemplo, também se encaixam aqui. 

Como descartar o lixo orgânico

Os materiais orgânicos devem ser descartados de forma separada e não devem ser misturados com os recicláveis, pois podem prejudicar o processo de reciclagem e até torná-lo inviável. 

Vale lembrar que embalagens que estiverem sujas precisam ser descartadas nesse tipo de lixo também. Mesmo que sejam feitas de papelão ou isopor, por apresentarem restos de comida, devem entrar no lixo orgânico.  

Veja mais dicas do que fazer no descarte do lixo orgânico: 

  • Coloque os restos de alimentos, cascas de frutas e de ovos em um lixo separado. Esses resíduos também podem ser usados em uma composteira e em vasos de plantas (carnes e alimentos úmidos não podem ser usados dessa forma e devem ser descartados);
  • Não misture outros tipos de resíduos no saco de lixo com os papéis usados do banheiro;
  • Os dejetos de animais de estimação também são orgânicos, mas não podem ser usados como adubo. Separe-os e descarte separadamente.

Como separar o lixo reciclável e orgânico seguindo as cores da coleta seletiva?

Papel, vidro, isopor… Esses e outros materiais podem – e devem – ser reciclados. Entretanto, é importante lembrar de lavar as embalagens, como garrafas de suco e de refrigerante, antes do descarte. Esse hábito ajuda no processo de reciclagem ao retirar o resto de resíduos orgânicos dos recipientes.

Para separar cada item, você já pode seguir em casa as cores usadas na coleta seletiva. Veja os detalhes: 

Lixeira azul: destinada para papéis e papelão. Quanto menos amassado e rasgados melhor é para o processo de reciclagem;

Lixeira verde: destinada para vidros. Se eles estiverem quebrados, enrole em jornais e coloque dentro de caixas de sapato. Identifique com uma etiqueta para segurança dos profissionais que irão manusear esse resíduo;

Lixeira amarela: destinada para metais e latas de metal;

Lixeira vermelha: destinada para plásticos, como embalagens e outros materiais; 

Lixeira marrom: lixo orgânico, como folhas, cascas de fruta e cascas de ovos;

Lixeira cinza: lixo orgânico não reciclável, contaminados (lixo do banheiro) ou outros materiais em que a separação não é possível. Os exemplos que demos acima, das caixas e embalagens de isopor sujas com restos de comida, entram aqui. 

Lixeiras com as cores da coleta seletiva. Em cima de cada uma delas estão ilustrados os resíduos indicados para o respectivo descarte, que estão caindo da parte superior da ilustração.
(arte/Cada Casa um Caso)

Lixo separado, basta procurar a coleta seletiva para o descarte adequado. Porém, ainda é preciso atenção a alguns pontos: 

  • Para resíduos como baterias, eletrônicos e pilhas, procure pontos de coleta apropriados para esse tipo de descarte; 
  • Materiais perfurocortantes infectantes, como agulhas e seringas, também devem ser descartados em locais apropriados, como em postos de saúde e hospitais, de acordo com as indicações e disponibilidades do seu município.

Compartilhe este conteúdo com seus amigos.

Receba nossas novidades

Assine nossa newsletter e receba dicas exclusivas de cuidados e truques dos especialistas Cada Casa Um Caso.