Conceito de aromaterapia

Nada melhor do que chegar em casa depois de um dia cansativo e estressante e sentir aquele cheirinho bom e que ainda ajuda a relaxar. Isso é possível – e bem simples – com a ajuda da aromaterapia.

A prática usa óleos essenciais que, além de deixarem a casa com um aroma todo especial, contam com poder de cura comprovado. Vem saber mais sobre aromaterapia, para que serve e como adotar em casa! 

De onde surgiu a aromaterapia?

O uso de aromas e ervas percorre a história. Sabe-se da prática de usar aromas desde de 7000 a 4000 a.C, no Paquistão, quando era aplicada ainda com plantas aromáticas. Além disso, há cerca de 5 mil anos os povos indianos usam uma espécie de água perfumada para banhos e massagens. 

Já no Egito Antigo foi desenvolvida uma técnica para embalsamar ervas, canela e cravo durante 70 dias, para preservar o corpo de faraós mortos. Na China, o uso de óleos essenciais foi descoberto entre 3700 e 2600 a.C. 

A aromaterapia como conhecemos atualmente nasceu com o químico francês René-Maurice Gattefossé. Em 1928, ele sofreu um acidente no laboratório que causou queimaduras em uma das mãos. Desesperado para conter a dor, colocou o braço em um recipiente cheio de óleo de lavanda achando que era água. Já de imediato, sentiu um alívio na queimadura. Em pouco tempo, percebeu que a ferida estava sendo curada e sem deixar cicatriz. 

Depois do acidente, Gattefossé se aprofundou nos estudos de óleos essenciais. Após perceber que os aromas desses óleos essenciais que eram capazes de tratar ferimentos eram também capazes de fazer a mente relaxar e trazer uma série de benefícios, Gattefossé batizou a descoberta de aromaterapia. 

O que é aromaterapia?

A aromaterapia é uma terapia holística que atua em todos os aspectos do ser humano (mental, emocional, físico, espiritual e social) e tem como objetivo proporcionar autoconhecimento, consciência, bem-estar e conexão com a mente e o corpo. A prática é feita com a ajuda de óleos essenciais e cada um deles é destinado para uma cura específica.

Ao ser estimulado pelo aroma dos óleos essenciais, o nariz envia alguns sinais para o cérebro que ajudam a equilibrar o corpo e a mente, ou seja, quando a fragrância é absorvida, cria-se um estímulo olfativo intenso, deixando o ambiente mais relaxante e aconchegante, mas, principalmente, amenizando sintomas como estresse, ansiedade e dores no corpo. 

Ao longo do tempo, os efeitos da aromaterapia foram comprovados e a prática passou a ser reconhecida pela OMS (Organização Mundial da Saúde). Ela é considerada uma terapia complementar e, no Brasil, é oferecida de forma gratuita através do Sistema Único de Saúde (SUS). 

Benefícios da aromaterapia

Os benefícios da aromaterapia vão muito além das fragrâncias agradáveis dos óleos essenciais. Veja a seguir: 

  • Melhora o bem-estar e o equilíbrio emocional;
  • Dá a sensação de tranquilidade e aconchego para a casa; 
  • Ameniza dores no corpo;
  • Alivia sintomas de estresse e ansiedade; 
  • Ajuda a diminuir a pressão arterial alta;
  • Trata de problemas respiratórios;
  • Ajuda nos quadros de insônia; 

Além disso, os óleos essenciais são fáceis de encontrar e têm preço acessível.

O que são óleos essenciais?

Os óleos essenciais são 100% puros, feitos a partir da extração de plantas, raízes, sementes, cascas, frutas e flores aromáticas, ou seja, tudo que vem da natureza. Essa concentração de aroma tão poderosa faz com que o ambiente todo seja tomado e, rapidamente, absorvido pelo sensorial do nariz, por isso eles são os protagonistas quando se fala em aromaterapia. 

vidros de produtos aromáticos para difusor.
(iStock)

Eles são direcionados para a cura de diversos problemas físicos e emocionais, por isso cada tipo de tratamento na aromaterapia pede um óleo essencial específico. 

Como são aprovados pela OMS, podem ser usados de forma totalmente segura, seja com um único óleo de cada vez ou combinados entre si. Em caso de dúvidas, procure um aromaterapeuta. Ele é o especialista que pode indicar as melhores misturas de óleos essenciais para cada objetivo e também ajudar a identificar óleos puros e de qualidade. 

Como usar os óleos essenciais em casa

Se você quer deixar a casa mais cheirosa com óleos essenciais e aproveitar os benefícios da aromaterapia, pode contar com um difusor elétrico ou um rechaud para adicionar as gotas do óleo essencial, além de outros utensílios bem práticos. Confira cada um em detalhes: 

  • Difusor elétrico: como o nome já diz, para funcionar ele deve estar conectado à energia elétrica. Você só precisa adicionar de 15 a 20 gotas do óleo essencial. É o calor gerado pelo aparelho que faz o cheiro se espalhar pelo ambiente. Há modelos que já vem com óleo essencial, bem mais práticos;
  • Rechaud: para usar esse acessório você precisa de uma vela pequena, que tem um espaço próprio para ser encaixada. Geralmente são usadas de 15 a 20 gotas do óleo essencial;
  • Aromatizador de ambiente de varetas: é aquele que vem com a mistura pronta e as varetas, responsáveis por soltar o aroma pela casa. 
  • Umidificador: assim como o difusor, precisa ser ligado na tomada. Depois de adicionar algumas gotas do óleo essencial na água, você irá notar o vapor subindo. Esse vapor ajuda não só a perfumar o ambiente, como elimina bactérias e vírus e aumenta a qualidade do ar.
difusor está soltando vapor aromático em um quaro de dormir. É possível ver a cama e os travesseiros e uma pequena mesa arredondada em que o difusor está apoiado.
(iStock)

Quais os melhores óleos essenciais para cada cômodo da casa?

Sem dúvida, a primeira coisa que sentimos quando entramos em uma casa é o cheiro porque nosso olfato é bastante aguçado e está diretamente ligado à memória. Quer saber como deixar cada cantinho da casa mais cheiroso com os aromas certos? A gente te ajuda nessa missão! 

  • No quarto: para ajudar na insônia, antes de dormir, aplique 2 gotas de óleo essencial de lavanda, camomila ou bergamota no travesseiro e 4 gotas no lençol; 
  • Na sala: como é um ambiente bastante social, é indicado usar fragrâncias mais delicadas, como laranja, alecrim ou eucalipto. É só pingar de 10 a 15 gotas em um um difusor elétrico; 
  • Na cozinha: para combater os mosquitos, use de 10 a 15 gotas do óleo essencial de citronela ou cravo em um difusor elétrico; 
  • No banheiro: adicione de 7 a 12 gotas de óleo essencial à água quente da banheira. Para dar um toque de refrescância ao ambiente, aplique 10 gotas de óleo essencial de limão ou pinho no difusor.

Agora que você já sabe tudo sobre aromaterapia e óleos essenciais, é só escolher o seu aroma preferido! 

Compartilhe este conteúdo com seus amigos.

Receba nossas novidades

Assine nossa newsletter e receba dicas exclusivas de cuidados e truques dos especialistas Cada Casa Um Caso.